As duas selecções lusófonas já não têm possibilidades de seguir em frente, após derrotas na quarta jornadas da competição. As angolanas perderam com as norueguesas, por 30 a 24, e as brasileiras com as dinamarquesas, com o marcador em 24 a 18.

As europeias entraram melhor do que as brasileiras, comandando o jogo, praticamente, do princípio ao fim, bem como o marcador.  Aos 20 minutos, as escandinavas venciam por quatro bolas de diferença, vantagem que as americanas conseguiram reduzir para dois golos, ao intervalo. Tendo, no começo do segundo tempo, reduzido para uma.

Esta diferença manteve-se até aos 50 minutos, altura em que as canarinhas empataram a partida e lograram sonhar. No entanto, uma vez mais, fruto de erros sucessivos, as brasileiras passaram rapidamente ao pesadelo.

As dinamarquesas passaram para a frente momentos depois, ampliando a vantagem para dois golos. A partir daqui o ânimo que faltou às americanas sobrou às europeias. Nos oito minutos finais, fruto desse estado de espírito, as brasileiras só fizeram um golo, enquanto as suas adversárias marcaram seis, cavando para o mesmo número a diferença final.

Aquele fosso também se registou no encontro entre angolanas a norueguesas e, o mesmo, só foi concretizado no segundo tempo. O primeiro foi muito equilibrado, com ambas as equipas a comandar o marcador, alternadamente, por pequena margem. Ao intervalo as europeias venciam apenas por uma bola, 13 a 12.

Na segunda parte tudo mudou, não obstante a qualidade do trabalho da guarda-redes africana Helena Sousa, que foi, uma vez mais, uma das melhores em campo, não permitindo maior amplitude no placar.

Para cumprir calendário, as angolanas jogam com Cuba, enquanto as brasileiras vão defrontar a Austrália.

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Guineenses votam para Presidente da República

Os eleitores da Guiné-Bissau encolhem entre Domingos Simões ...

Guiné-Bissau    29 dezembro 2019

Autoridades portuguesas desmantelam rede de imigração ilegal

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras desarticulou um grupo...

Portugal    22 dezembro 2019

Pesticidas fatais para abelhas predominantes em fruta e hortaliças do Brasil

A Agência de Vigilância Sanitária verificou que mais de meta...

Brasil    21 dezembro 2019

Estado angolano procura resgatar milhões de euros

A verba – estimada em perto de seis mil milhões de euros – f...

Angola    20 dezembro 2019

Parlamentares recusam participar na contenção da despesa pública de Timor

A maioria dos deputados rejeitou a proposta, feita pelo Gove...

Todas as Notícias    15 dezembro 2019